Querem apenas o cumprimento das metas

31/08/2015 22:06

A Associação de Praças de Pernambuco (ASPRA – PE) está preocupada com a com o atual modelo de política de segurança pública,  onde o essencial são os objetivos, as famosas metas, em detrimento as pessoas e sem respeito a identidade institucional. As pessoas foram colocadas em último plano,  pois a única coisa que interessa é bater meta e por mais alucinante que pareça. 

A dignidade e o respeito aos seres humanos não fazem parte da meta. Pegam cidadãos comuns, treinam por apenas quatro meses e os jogam nas ruas como super heróis. Faltam condições de trabalho e falta a devida assistência à saúde do policial, cuja profissão é uma das mais estressantes do mundo. Damos nossas vidas em defesa da população mas quem nos defende?

Não temos assistência psicológica. O Governo que atingir meta de qualquer jeito, pressionam os comandantes que pressionam a base. Será que precisaremos ter novas tragédias para que o Governo desperte para a necessidade de mudanças na Segurança Pública? As escalas de serviço são abusivas, o efetivo é reduzido, o que põe em risco a integridade dos PMs durante as abordagens.

Não há sensibilidade para o material humano. E, infelizmente, ninguém sai em defesa do profissional. Cadê os direitos humanos nesse momento? A ASPRA – PE, nesta tragédia do dia a dia que estamos vivenciando,  vem a confirmar o preço de nossa ganância. Esperamos que os responsáveis internamente por este processo de desmantelamento de nossa Polícia Militar  durmam em paz com vossas consciências.


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!